História do Canil

Desde criança sempre fui apaixonado por cães. Tivemos em nossa casa durante a minha infância a raça Fila Brasileiro além de outras raças não definidas.

Quando tinha 12 anos de idade, fui presenteado por um criador de minha cidade com um livro, em espanhol, que falava sobre as diversas raças de cães e suas principais características. Eu andava com o livro pra cima e pra baixo e de todos aqueles cães ali apresentados o que mais me fascinava era o cão Pastor Alemão.

Infelizmente minha mãe não permitia que tivéssemos muitos cães em casa e não pude realizar o sonho de ter um exemplar na minha infância.

Depois veio adolescência, vestibular, mudança de cidade, formatura, primeiro emprego e todas as atribulações comuns na vida de um jovem e que me fizeram postergar esse sonho por vários anos.

Em 1992, com 24 anos, adquiri meu primeiro cão pastor alemão, uma fêmea. Seu nome era Diana do Gruta Azul. Diana foi a primeira escolha da ninhada, era filha de dois exemplares importados no ventre, o que não era comum na época. Seu pai, Dom João do Alto do Agavê, era filho do VA4 Mark vom Haus Beck e embora fosse de pelo longo era bem utilizado e possuía uma boa progênie para a época (Diana possuía pelagem normal). Sua mãe era Mona do Kanidas, uma filha do VA3 Karo vom Asbacher Land.  Diana participou de algumas exposições e obteve alguns bons resultados quando filhote. Mas à medida que se tornou uma cadela adulta não se mostrou ser um bom exemplar para pista ou mesmo para reprodução. Mas a amávamos incondicionalmente.

Após passar pela decepção comum nos iniciantes de ver a realidade se impor e transformar um filhote promissor em apenas um bom amigo, acabei percebendo que criar pastores alemães com excelência exigia uma estrutura que eu ainda não possuía.

A vida seguiu, Diana viveu por 10 anos. Após sua morte, adquiri em 2002 para o meu filho um cão chamado Billy do Ninho das Águias Negras, um filho capa preta do cão cinza VA1 na COAPA –  Lux vom Tatzend que por sua vez era filho do lendário cão VA2 Timo vom Berrekasten. Infelizmente Billy não chegou a estrear nas pistas e nem na reprodução e vive até hoje, sendo o grande parceiro de meu filho Pedro.

Somente a partir de 2010, com 42 anos de idade, exatamente 30 anos após ter me encantado pelo cão pastor alemão no livro de infância, realizei meu sonho e iniciei minha criação, tendo registrado meu canil com o afixo “von Haus Zipf”. Este sonho somente foi possível com o apoio incondicional de minha esposa e pela aquisição de uma chácara de 50.000m2 na cidade de Blumenau, com toda a infra-estrutura necessária para uma criação de qualidade.

Venho desde então me dedicando a este hobby apaixonante e procuro sempre adquirir bons e saudáveis exemplares, de linhas de sangue modernas e principalmente com ótimo temperamento para o trabalho. Em 2011 adquiri para reprodutor do canil o cão Fedor von der Martinkapelle, um filho do Sieger alemão Remo vom Fichteschlag, que já no seu primeiro ano no Brasil sagrou-se VA (mais do que excelente)  na maior competição do país.

Espero que gostem deste site. Obrigado pela visita.




José Gil Zipf

×
Dúvidas/Vendas
(47) 98442-7595

Qualquer dúvida chame-nos em nosso WhatsApp ;)